Dicas sobre empréstimo consignado

 

 

 

 

 

 
GESTÃO FINANCEIRA EM PALESTRA PARA ESTAGIÁRIOS

Na manhã da quarta-feira (22), estagiários da Funape participaram da palestra Gestão Financeira, promovida pelo Instituto de Recursos Humanos (IRH), no auditório do órgão. O evento foi ministrado pelo professor e mestre em Administração e Desenvolvimento, da Universidade Federal de Pernambuco (UFRPE), Renan Silva.

O palestrante apresentou conceitos fundamentais para o gerenciamento e controle de gastos dos jovens. Entre as questões abordadas, Renan destacou a visão de valores e investimentos. “O momento em que o estudante começa a estagiar é excelente para começar a pôr em prática o planejamento financeiro. Nesta fase, o jovem pode aprender a poupar e investir, questões primordiais para um bom relacionamento com as finanças”, assegurou o professor.

Ainda segundo Silva, o segredo para começar a pensar nas finanças de forma estratégica, é através do planejamento. “Minha dica é que as pessoas coloquem seus sonhos no papel, tracem metas e estratégias para realizar seus sonhos.”, pontuou Renan.

Para a estagiária do Setor Jurídico, Débora Santos a palestra contribuiu para uma mudança em sua vida financeira. “É muito interessante saber mais sobre o assunto, não tenho o costume de anotar gastos, nem mesmo poupar. Agora pretendo aplicar essas dicas na minha vida.”, afirmou a estagiária.

 

Débora Santos (D) ao lado do palestrante e estagiários

 
FUNAPE ORIENTA GESTORES DE EDUCAÇÃO SOBRE REGRAS DE PREVIDÊNCIA VIGENTES

O Programa Previdência em Ação – Balcão Previdenciário, que tem como objetivo disseminar a cultura previdenciária nos órgãos públicos do Estado foi apresentado, na manhã da terça-feira (21), para os gestores das Gerências Regionais de Educação (GREs), coordenadores das Unidades de Desenvolvimento de Pessoas e coordenadores gerais de Administração e Finanças da Secretaria de Educação e Esportes (SEE), no bairro da Várzea.

De maneira didática, a técnica previdenciária e chefe da Unidade de Concessão de Benefícios da Funape, Josy Araújo, explicou como funciona o RPPS e os benefícios de aposentadoria e pensão, tipos de regras de aposentadoria (por invalidez, compulsória, voluntária e especial), cargos acumuláveis, abono de permanência, entre outros. A finalidade é capacitar os gestores para a formalização de processos nas regionais de Educação, de forma bem instruída, para que haja maior eficácia no tempo de concessão do benefício.

Na ocasião, Josy Araújo chamou a atenção dos participantes sobre a atual situação da Funape, com o aumento significativo de pedidos de aposentadorias, em razão da Proposta de Emenda Constitucional – PEC 06/2019, da Reforma da Previdência, que tramita na Câmara Federal. “Hoje, a demanda mensal cresceu, substancialmente, e requer mais tempo para análise. É necessário que essa informação seja repassada aos servidores que solicitam a aposentadoria. Nesse momento devemos ter paciência e esperar a conclusão do processo, porque quem tem direito adquirido, não será penalizado com a nova proposta", afirmou.

 

O servidor Heribelto Gomes, que esteve atento às instruções para formalização de processo



O servidor da GRE de Floresta, município do sertão de Itaparica, Heribelto Gomes, falou da importância da orientação previdenciária pela Funape, para quem trabalha nas unidades de Recursos Humanos e disse que, desde 2017, todos os esforços são no sentido de que a documentação seja enviada de forma completa. “A maior dificuldade que ainda temos é com os servidores que estão cedidos e que não apresentam essa documentação em tempo”, lembrou Gomes.

A Funape, em parceria com os órgãos da administração direta e indireta, busca aprimorar o desenvolvimento do trabalho nas áreas de Recursos Humanos, para que a instrução de processos seja correta, evitando o retrabalho e dando celeridade à solicitação de benefícios. Participaram do encontro, servidores da Região Metropolitana o Recife, Mata Sul e Norte e representantes das gerências dos municípios de Petrolina, Salgueiro, Floresta, Caruaru, Palmares, Nazaré da Mata, Arcoverde, Araripina, Afogados e Vitória.

 

Josy Araújo alertou para prazos das concessões de aposentadorias

 

A representante da GRE de Petrolina, Ângela Tavares, interagiu e tirou dúvidas sobre o assunto

 
SERVIDORES CONHECEM A PEC 06 SOBRE RPPS

A Funape vem realizando apresentações sobre a Proposta de Emenda Constitucional – PEC 06/2019, da Reforma da Previdência com informações, especialmente, sobre as alterações que tratam dos Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS). Na segunda-feira (6), foi a vez dos servidores da instituição.

O diretor e especialista em previdência social, Maurício Benedito destacou questões como direito adquirido, regras geral e de transição, abono de permanência, pensão por morte, acumulação de benefícios, contribuição previdenciária e previdência complementar.

Dentre as alterações mais impactantes, pode-se destacar a elevação da idade mínima para a aposentadoria, 65 para homens e 62 para mulheres, e a forma de cálculo dos proventos de aposentadoria, que passa a levar em consideração o tempo de contribuição do servidor, variando de 70% , quando atinge 25 anos de contribuição a 100% aos 40 anos de contribuição. Outra alteração significativa é na definição do valor da pensão por morte, que irá considerar a quantidade de dependentes previdenciários do servidor, variando entre 60% (um dependente) a 100%, na hipótese de cinco ou mais dependentes, do cálculo atualmente utilizado. Outra previsão da PEC é a elevação da alíquota de contribuição para 14%. No caso de Pernambuco, o efeito financeiro será reduzido, considerando que a alíquota atual já é de 13,5%.

O assunto foi recebido com bastante atenção pelos servidores, que fizeram perguntas, tiraram dúvidas e questionaram as alterações, que podem causar perdas e insegurança no futuro.

 

Os participantes estiveram bastante atentos às mudanças nos RPPS

 
FUNAPE MARCA PRESENÇA EM SEMINÁRIO NA ALEPE

A presidente da Funape, Tatiana Nóbrega e o diretor de Apoio Jurídico, Robson Carvalho, participaram do Seminário Sistemas de Proteção Social - Artefatos Macroeconômicos e Sociais, na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Na ocasião, o palestrante e vice-presidente do Fundo Nacional de Prevenção de Defesa do Chile, Cristián Rojas, explicou como funciona o regime previdenciário do Chile. Também esteve presente no evento, o gerente executivo do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), de Campina Grande/PB, Jobson Sales.

 
PEC DA REFORMA PREVIDENCIÁRIA É APRESENTADA AOS CONSELHEIROS

O convite à Funape partiu da presidente do Conselho de Administração, Marília Lins, para que a Proposta de Emenda à Constituição - PEC 06/2019, da Reforma da Previdência, fosse apresentada aos integrantes dos Conselhos de Administração e Fiscal, especialmente, em relação às alterações que tratam dos Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS).

“Quero agradecer a disponibilidade da Funape de nos proporcionar esse debate, que vai pautar e dar um direcionamento aos temas da reforma da previdência. Essa multiparticipação engrandece o debate”, disse Marília, na abertura do encontro, que contou com a presença da presidente da Funape, Tatiana Nóbrega e dos diretores de Previdência Social e Apoio Jurídico da instituição, Maurício Benedito e Robson Carvalho, respectivamente.

Em uma visão técnica e didática, o diretor e especialista em previdência social, Maurício Benedito, fez uma exposição das mudanças propostas, abordando pontos como direito adquirido, regras geral e de transição, abono de permanência, pensão por morte, acumulação de benefícios, contribuição previdenciária e previdência complementar.

Dentre as alterações mais impactantes, pode-se destacar a elevação da idade mínima para a aposentadoria, 65 para homens e 62 para mulheres, e a forma de cálculo dos proventos de aposentadoria, que passa a levar em consideração o tempo de contribuição do servidor, variando de 70% , quando atinge 25 anos de contribuição a 100% aos 40 anos de contribuição. Outra alteração significativa é na definição do valor da pensão por morte, que irá considerar a quantidade de dependentes previdenciários do servidor, variando entre 60% (um dependente) a 100%, na hipótese de cinco ou mais dependentes, do cálculo atualmente utilizado. Outra previsão da PEC é a elevação da alíquota de contribuição para 14%. No caso de Pernambuco, o efeito financeiro será reduzido, considerando que a alíquota atual já é de 13,5%.

O tema bastante polêmico que vem gerando debates e questionamentos no País, não foi diferente com os servidores presentes à exposição. Muito ainda será discutido sobre o assunto, para que gerações futuras tenham a seguridade social de forma digna e garantida.

Participaram do encontro, os conselheiros de Administração, Edson barros, Maria Bernadete, Tarciana Guerra, Ítalo Henrique Souza, Ana Zuleika Camurça, José Alencar Tavares, além dos suplentes Camila Sá, Erick Souza e a convidada e ex-conselheira, Marília Portela. Do Conselho Fiscal, marcaram presença o presidente Carlos Alberto Medeiros e o suplente Tiago Barbosa.

 


Os convidados atenciosos, que trataram do assunto até a chegada da noite

 
FUNAPE PERTO DE OBTER CERTIFICAÇÃO DO PRÓ-GESTÃO

A Funape recebeu, nos dias 11 e 12, o auditor do Instituto de Certificação Qualidade Brasil (ICQ BRASIL), Uirã Alcides, que veio fazer a pré-auditoria nos processos e atividades da Fundação, relativos aos três eixos que norteiam o Programa de Certificação Institucional e Modernização de Gestão dos Regimes próprios de Previdência Social (Pró-Gestão): governança corporativa, controle interno e educação previdenciária.

Na ocasião, Alcides destacou as boas práticas de gestão já existentes na Funape, a exemplo do planejamento estratégico e do programa de educação previdenciária, entre outros, sinalizando que a instituição está mais próxima de obter a certificação do programa da Secretaria de Previdência Social, que analisa as melhores práticas de gestão dos institutos previdenciários.

A Funape tem como visão de futuro ser referência nacional em gestão dos RPPS e destacar-se em políticas de valorização dos seus beneficiários. A conclusão do processo de certificação deverá ocorrer até o final do primeiro semestre.

INFORMATIVOS
Serviços