Dicas sobre empréstimo consignado

 

 

 

 

 

 
ARTE DA INTERPRETAÇÃO NA TERCEIRA IDADE ENCERRA IV CICLO DE PALESTRAS

Na sexta-feira (9), quinto e último dia de atividades do IV Ciclo de Palestras do Programa Vida Ativa, os aposentados e pensionistas tiveram a oportunidade de conhecer sobre a arte de interpretação na terceira idade, através das orientações da professora de Arte da Universidade Aberta à Terceira Idade (UNATI), Graça Melo.

A palestrante ressaltou que o teatro tem uma dimensão pedagógica, terapêutica e política muito grande, porque traz bem estar à saúde física e mental, além de tornar o indivíduo empoderado e independente.

“O teatro trabalha a saúde no sentido amplo e integral mesmo. É dar prazer, ter prazer,  querer aparecer e deixar a timidez de lado”, detalhou Graça.

De acordo com a professora, o trabalho corporal que o teatro provoca é intenso, porque ativa a energia lúdica da vida das pessoas e faz com que elas interajam, brinquem, socializem e percebam a capacidade que possuem e, por vezes, não acreditam.

“Em relação à terceira idade, muitas vezes, esses corpos são reflexos de acúmulos e repressão obtidos com o tempo de vida, aí vem o teatro e coloca esses sentimentos para fora”, explica.

Além da palestra, também foi realizada a apresentação de um monólogo por Edite Romão, chamado “O Louco”, de Kalil Gibran, que cativou toda plateia e foi ovacionada., O engenheiro aposentado, José da Silva disse que a apresentação foi o auge da palestra: “A participação do louco foi a parte que eu mais gostei. Achei muito interessante a presença do monólogo”.

 


Graça Melo ensinou algumas técnicas de concentração para entrar em cena

 
FUNAPE DEBATE SOBRE DIREITOS DA PESSOA IDOSA

O Brasil está envelhecendo e, em pouco mais de 20 anos, será um país majoritariamente de idosos, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, pouco se sabe sobre os direitos que tanto afetam a vida dos Idosos. Sintonizada com a nova ordem, a Funape, ao longo dos anos, vem debatendo sobre o tema com os beneficiários integrantes do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) e, na quinta-feira (8), trouxe a promotora pública Luciana Dantas, para tratar a questão no IV Ciclo de Palestras do Programa Vida Ativa.

“Informação é poder. É preciso democratizá-la para que todos tenham acesso, possam ter a garantia dos seus direitos e cobrar, caso eles estejam sendo desrespeitados, para viver com dignidade”, disse a promotora para um auditório lotado de pessoas atentas e curiosas. Em sua apresentação sob o tema Direitos da Pessoa Idosa e o Ministério Publico como Guardião dos Direitos, ela destacou algumas cláusulas do Estatuto do Idoso, como a que trata dos planos de saúde, ressaltando que não podem ser feitos reajustes, anualmente, com base no critério da idade. "Não aceitem essa justificativa", alertou. Ela também afirmou que os idosos têm direito ao transporte coletivo público e gratuito e aos programas habitacionais e é importante ter conhecimento e buscar esses direitos.

Os participantes interagiram e fizeram perguntas, tirando dúvidas e opinando sobre o assunto. A professora aposentada, Lygia Guimarães disse que a palestra foi muito esclarecedora, mesmo ela tendo conhecimento do assunto. “Sempre soube dos meus direitos e deveres, mas foi muito instrutiva e interessante”, explicou. Para a defensora pública, Giselda Chaves, "foi uma surpresa conhecer o estatuto.“Eu estou sofrendo por muita coisa que nem sabia que tinha como direito. Foi muito importante para aprofundar e conhecer mais sobre o tema”, confessou.

 
PROGRAMA PREVIDÊNCIA EM AÇÃO ORIENTA SERVIDORES DO HR

Os servidores do Hospital da Restauração (HR), através do setor de Recursos Humanos (RH), solicitaram pela segunda vez à Funape, a apresentação que orienta as regras de aposentadoria, através do Programa Previdência em Ação. O encontro aconteceu na quarta-feira (7), no auditório do HR, onde a técnica previdenciária e chefe da Unidade de Concessão de Benefício (CCB), Josy Araújo, fez explanação durante três horas, para uma plateia de 85 servidores.

Josy Araújo explicou os princípios que regem as regras de aposentadoria no Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), fez um panorama geral sobre tempo de contribuição, idade mínima, regras de transição, tipos de aposentadoria (voluntária, especial, por invalidez e compulsória) e mais detalhadamente as regras mais específicas para a saúde.

Bastante atentos, os participantes fizeram perguntas e expuseram suas dúvidas, sendo as maiores em relação ao abono permanência, acumulação de cargos no serviço público e gratificação de plantão.

O técnico de enfermagem da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), Monte Zumba Pinto, que também faz parte do Conselho Gestor do Hospital, buscou todas as informações, para compartilhar com os colegas. "Fiquei muito satisfeito com as explicações e agora posso repassar informações com mais segurança".

Para o técnico em Raio X, Francisco Oliveira, a apresentação foi muito importante, principalmente em relação ao abono permanência e acumulação de funções no serviço público. Segundo ele, isso lhe deu mais ânimo para fazer mais um concurso público.

 


Muitos servidores buscaram informações previdenciárias, assunto que está na ordem do dia

 
ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NA PAUTA DO PROGRAMA VIDA ATIVA

Se por um determinado tempo da vida existiram excessos com a alimentação, agora os que se encontram acima dos 60 anos, querem mesmo é cuidar do corpo consumindo alimentos mais saudáveis, para ter uma melhor qualidade de vida. Esse foi o tema tratado no terceiro dia do IV Ciclo de Palestras do Programa Vida Ativa, realizado no auditório da Funape.

Os aposentados e pensionistas lotaram a palestra, que foi dividida em três blocos: introdução à alimentação e estilo de vida; os princípios ativos dos alimentos e seus respectivos nutrientes; e os melhores alimentos para o dia a dia do idoso. A participação dos convidados foi bem interessada e interativa com todos dispostos a aprender mais, tirando dúvidas, fazendo perguntas e procurando entender os elementos que estimulam uma vida mais saudável.

O palestrante especialista em alimentação saudável, Francisco Nogueira, disse que espera "ter apresentado boas perspectivas de alimentação e contribuído para o estilo de vida dos beneficiários, porque muitas doenças são adquiridas por conta de maus hábitos alimentares, e trabalhando essa questão, pode melhorar bastante a qualidade de vida".

Para a professora aposentada, Rejane Arruda, "a palestra foi excelente! Ele tem muito conhecimento sobre o assunto e passou credibilidade para nós, dando oportunidade para que as pessoas pudessem tirar as suas dúvidas. Já estou a espera da próxima", explicou entusiasmada.

A professora aposentada, Lindaci Carvalho, também comunga da mesma ideia. “As pessoas geralmente não sabem se alimentar corretamente e a oportunidade de receber uma orientação, fortalece mais a intenção de buscar a forma mais saudável de se alimentar e envelhecer melhor”, justificou.

Para essa quinta-feira (8),os aposentados e pensionistas terão a palestra Direitos da Pessoa Idosa e o Ministério Público como Guardião dos Direitos com a promotora do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Luciana Dantas.

 
GINÁSTICA CEREBRAL PARA POTENCIALIZAR A MEMÓRIA

Dando continuidade ao IV Ciclo de Palestras na Funape, o tema, da terça-feira (6), foi a importância da memória ativa, através da oficina Ginástica para o Cérebro, realizada pela metodologia Supera, que busca fortalecer o cérebro para adquirir novas habilidades. O auditório da Funape contou com uma grande participação dos aposentados e pensionistas, beneficiários do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) e integrantes do Programa Vida Ativa.

Em sua apresentação, Andrea Negreiros explicou a metodologia como forma de potencializar a capacidade cognitiva, aumentado a criatividade, concentração, foco, raciocínio lógico, segurança, autoestima, perseverança, disciplina e a coordenação motora.

O objetivo principal foi mostrar ao público, que todos têm possibilidade de adquirir capacidade cognitiva, independente da idade. “Nós temos uma reserva neuronal, que precisa ser estimulada constantemente e os músculos precisam de atividades físicas para mantê-los ativos”, explicou a especialista em ginástica cerebral e palestrante, Andrea Negreiros. O exercício cerebral é, segundo ela, fundamental para potencializar a memória e, consequentemente, a pessoa possa desfrutar de mais autonomia e independência. “É importante estar ativo, não só em atividade laboral, mas exercendo atividade cognitiva para conquistar mais autonomia e com ela ter maior qualidade de vida”, disse Negreiros.

O IV Ciclo de Palestras segue até sexta-feira (9), sempre às 9h30, no auditório da Funape. Na quarta-feira (7), o tema tratado será "Alimentação Saudável e Qualidade de Vida na melhor Idade".

 


Participantes exercitam ginástica cerebral com a especialista Andrea Negreiros


A palestrante chamou a atenção para o exercício constante da memória, para melhorar a qualidade de vida

 
MUSICALIZAÇÃO NA TERCEIRA IDADE ABRE O IV CICLO DE PALESTRA NA FUNAPE

Na manha da segunda-feira (5), teve início o IV Ciclo de Palestras do Programa Vida Ativa com a oficina “Musicalização na Terceira idade: nunca é tarde para cantar”, coordenada pelo músico regente Allesson Queiroz. A abertura do evento contou com a apresentação do Coral do Simpere, formado por professores aposentados entoando canções do Rei do Baião, Luiz Gonzaga e marchinhas de carnaval. Na plateia, aposentados e pensionistas, beneficiários do Regime Próprio de Previdência Social e (RPPS) e integrantes do Programa Vida Ativa, aplaudiam a iniciativa.

Durante a palestra foram abordados, entre outros assuntos, o processo de musicalização para a contribuição da educação musical na terceira idade. “A música tem um poder social, medicinal, psicológico e terapêutico muito grande. Então, trabalhar musicalização com pessoas idosas expande as possibilidades cognitivas e traz um desenvolvimento na vida deles”, explica o professor.

O palestrante destacou os estudos científicos do teórico Houaiss Apud Bréscia, que apontam a musicalização como desenvolvimento da sensibilidade, estímulo à memória, concentração, criatividade, atenção e ajuda nos processos de socialização e afetividade, aspectos trabalhados com os aposentados e pensionistas do Programa Vida Ativa.

A aposentada Rejane Arruda, participa dos ciclos de palestras da Funape há alguns anos e disse ter se agrado muito do tema apresentado. “Achei muito bom o tema musicalização na terceira idade, porque música é um alimento para a alma para o espírito”, justificou. 

De acordo com a coordenadora do programa, Andréa Aragão, a expectativa é de que a participação seja intensa, porque os temas que serão abordados estão muito ligados à arte, assunto que muito atrai a atenção dos aposentados e pensionistas e traz bem estar, alegria, integração, elementos que constituem o eixo do Programa Vida Ativa, que tem como objetivo dar melhor qualidade de vida aos servidores beneficiários do RPPS.

O IV Ciclo de Palestras será realizado até a próxima sexta-feira (9), sempre às 9h:30, no auditório da Funape. Serão tratados ainda, temas que tratam de educação financeira, direitos da pessoas idosa, alimentação saudável, arte da interpretação cênica da terceira idade, entre outros.

 


Apresentação do Coral do Simpere com músicas regionais e frevo


Ciclo de palestras acontecerá durante toda a semana

RECADASTRAMENTO 2017
Serviços